Conecte-se Conosco

Notícias

Chuvas no RS: governo federal não repassou um terço das verbas prometidas na última tragédia

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

O órgão governamental encarregado da Defesa Civil Nacional, que opera sob o Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, não conseguiu transferir aproximadamente um terço dos fundos prometidos para os municípios do Rio Grande do Sul desde o ciclone extratropical que devastou grande parte do estado em setembro de 2023. Agora, esses municípios estão lidando com novas tragédias devido às intensas chuvas que têm atingido o interior gaúcho desde a semana passada.

Inicialmente, a previsão era de disponibilizar quinhentos milhões de reais para iniciativas emergenciais. No entanto, entre setembro de 2023 e abril deste ano, apenas aproximadamente trezentos e vinte e cinco milhões de reais foram repassados aos municípios do Rio Grande do Sul, o que corresponde a 65% do valor anunciado oficialmente. Essas informações foram obtidas a pedido da CNN Brasil.

Conforme divulgado pelo departamento, a falta de repasse do valor é atribuída à ausência de projetos submetidos pelas administrações municipais. Apesar de os recursos estarem disponíveis por parte da União, o ministério argumenta que sua distribuição está sujeita à apresentação de justificativas e documentos que esclareçam o propósito do uso planejado.

Até agora, o governo do estado foi o principal destinatário dos fundos liberados, recebendo um montante total de oitenta e dois milhões de reais, os quais foram predominantemente utilizados para iniciativas de emergência, tais como a compra de água, alimentos, colchões e a desobstrução de estradas.

Em termos municipais, Arroio do Meio foi o principal beneficiário dos financiamentos federais, recebendo trinta e quatro milhões e setecentos mil reais, seguido por Sarandi, com trinta e dois milhões e oitocentos mil reais, e Muçum, com vinte e três milhões e duzentos mil reais. Esses recursos foram empregados em uma gama de atividades, que vão desde a aquisição de conjuntos de higiene até a reconstrução de escolas, postos de saúde e moradias.

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Após cirurgia, Tony Ramos já respira sem ajuda de aparelhos e seu quadro é estável, diz boletim

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

O estado de saúde do ator Tony Ramos, de 75 anos, é estável, conforme informou um novo boletim médico divulgado no início da tarde desta sexta-feira (17) pelo Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde ele está internado.

Tony passou por uma cirurgia na quinta-feira (16) para drenar um hematoma subdural, que é um acúmulo de sangue entre o cérebro e o crânio, e continuou internado na unidade de saúde.

Após a cirurgia, o artista fez uma tomografia de crânio na manhã desta sexta-feira (17), que revelou uma melhora significativa. Ele já está respirando sem a ajuda de aparelhos, está lúcido e em condição estável.

LEIA BOLETIM

“O Hospital Samaritano Botafogo informa que o ator Tony Ramos foi submetido a uma cirurgia de drenagem de hematoma subdural (sangramento intracraniano) pela equipe do Dr. Paulo Niemeyer, na data de ontem (16/05). O paciente realizou uma nova tomografia de crânio na manhã de hoje (17/05), que mostrou significativa melhora. Tony Ramos respira sem auxílio de aparelhos, está lúcido e seu estado de saúde é estável.”

Publicidade

O diagnóstico de hematoma subdural ocorre quando há um acúmulo de sangue entre o cérebro e o crânio. Após o procedimento, a primeira atualização foi que o ator permanecia com a saúde estável.

Publicidade
Continue Lendo

Notícias

Bolsonaro recebe alta após 11 dias em hospital de São Paulo para tratar infecção na perna

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

O ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), foi liberado nesta sexta-feira (17) após passar 11 dias hospitalizado em uma instituição privada em São Paulo para tratar uma condição de erisipela, uma infecção decorrente do contato de bactérias com a pele. Durante sua estadia, ele recebeu a visita de outros políticos e permaneceu ativo nas redes sociais. Apesar de ter recebido alta, ainda não há uma data prevista para seu retorno às atividades no PL, o partido onde atua como presidente de honra. Espera-se que o ex-presidente retorne à sua residência em Brasília ainda hoje.

Após ser inicialmente hospitalizado em Manaus, Bolsonaro foi transferido para São Paulo em 6 de maio. Fábio Wajgngarten, assessor do ex-líder do Executivo, esclareceu que Bolsonaro estava sendo tratado com antibióticos intravenosos para combater um quadro infeccioso de erisipela.

 

Continue Lendo

Notícias

Com alerta de mais chuvas no RS, Leite apela para população não voltar às áreas de risco

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

Diante da previsão de mais chuvas sobre o Rio Grande do Sul nos próximos dias, o governador Eduardo Leite (PSDB) emitiu um aviso, alertando os residentes das áreas de risco no estado a não retornarem para as regiões que foram evacuadas.

“Há uma perspectiva de chuvas elevando novamente os níveis dos rios. Por isso apelamos às pessoas para não voltarem aos locais de risco”, disse o governador durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (10).

Conforme a previsão meteorológica fornecida pelos meteorologistas do governo do Rio Grande do Sul, há previsão de mais chuvas no estado até a próxima segunda-feira (13). Os dias com maior probabilidade de temporais mais intensos são domingo (12) e segunda-feira.

As regiões que enfrentarão os maiores impactos da chuva incluem as áreas centrais, do norte e nordeste do estado, juntamente com os vales, o litoral norte e a região metropolitana de Porto Alegre.

A partir de amanhã, espera-se que os principais rios do estado, como o Taquari, o Caí, o Sinos e o Jacuí, atinjam novamente níveis de inundação. No caso do Guaíba, que banha a região da Grande Porto Alegre, as mudanças mais significativas devem ocorrer a partir de domingo. É possível que o nível do Guaíba ultrapasse novamente os 5 metros.

O governador advertiu sobre o perigo adicional de deslizamentos nas áreas onde o solo já está saturado de água devido às enchentes. Por essa razão, serão realizadas interdições preventivas nas rodovias ERS-332, na área de Arroio do Meio; ERS-129, no Vale do Taquari; e Rota do Sol, em Caxias do Sul.

Publicidade

“Sobre as chuvas dos próximos dias, a consequência mais provável é a de um repique do que a gente viu acontecer nos últimos dias e nas últimas semanas. Ou seja, rios que já foram afetados, como Taquari e Jacuí, depois com a contribuição aqui para o Guaíba e para a região metropolitana. Há  também o risco de deslizamento em locais em que o solo está encharcado”, advertiu Leite.

“Por isso, a recomendação é para manter-se em alerta e evitar o retorno neste final de semana para suas comunidades”, finalizou o governador.

Continue Lendo
Publicidade
Publicidade

Política

Publicidade

Tendência