Conecte-se Conosco

Notícias

Centro de Estudos da Câmara Federal lança dois novos estudos sobre a Retomada Econômica e a Dívida Pública

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

Órgão colegiado é presidido pelo deputado federal Da Vitória (PP-ES), relator do estudo que trata da geração de emprego e renda

O Centro de Estudos e Debates Estratégico da Câmara dos Deputados (Cedes), presidido pelo deputado Da Vitória (Progressistas/ES), lançou, nesta quarta-feira (13/09), duas novas publicações com os temas “Retomada Econômica e Geração de Emprego e Renda no Pós-Pandemia” e “A Dívida Pública Brasileira: um Novo Estudo”. O evento foi realizado no Salão Nobre. Com os novos livros, o órgão chega a décima sexta publicação.

Mais de 40 parlamentares marcaram presença na solenidade. O estudo Retomada Econômica, relatado pelos deputados Da Vitória e Francisco Jr. (PSD/GO), teve como objetivo principal definir o papel do Estado, da iniciativa privada e das organizações da sociedade civil nas estratégias e políticas de recuperação da economia e de geração de emprego e renda no pós-pandemia.

Foram estudados: o contexto internacional das novas políticas implementadas; os desafios socioeconômicos do país para a retomada; as implicações para o setor agropecuário e para a agricultura familiar; as carências no desenvolvimento setorial e da indústria; as transformações para o setor de serviços; a digitalização da economia e as oportunidades para a tecnologia nacional; o poder de compra do estado; a bioeconomia e a descarbonização.

Há também propostas concretas de como enfrentar este cenário, na forma de projetos de lei e de outras proposições, alguns já apresentados.

“Dentro do estudo sobre a retomada econômica já apresentamos ao Parlamento um conjunto de 11 propostas, fruto de todo o debate que foi realizado durante os mais de dois anos de trabalho. Fico muito satisfeito em apresentar o resultado destas duas publicações, que ouviu especialistas renomados de diversas áreas. E reitero o agradecimento ao presidente Arthur Lira por confiar na atuação do nosso Centro de Estudos e Debates Estratégicos”, destacou o presidente do colegiado, deputado Da Vitória.

Publicidade

O deputado Francisco Jr pontuou que o objetivo do estudo foi apresentar propostas concretas aos desafios enfrentados no período pandêmico. “Todos nós passamos por muito sofrimento na pandemia. É uma realidade mundial. Essa articulação do Da Vitória de unir experiências, conhecimentos para retomar, foi muito importante. É necessário inovar mas é preciso também apresentar soluções. E estas obras oferecem políticas públicas e projetos concretos”.

O estudo A Dívida Pública Brasileira, relatado pelos deputados Félix Mendonça Júnior (PDT/BA) e Denis Bezerra (PSB/CE), teve como objetivo principal realizar uma atualização do estudo anterior feito em 2005, para incorporar as diversas modificações ocorridas desde 2005 no cenário da dívida pública.

“De tudo que o Brasil arrecada, pouco mais de 50% vai para a dívida pública. O que sobra vai para saúde, educação, segurança. A dívida pública brasileira é o pior problema que temos”, destacou o deputado Félix Mendonça.

Fazem parte do estudo os recentes aumentos nas taxas de juros que desincentivam os investimentos, encarecem o crédito para empresas e famílias e aumentam o custo de rolagem da dívida pública; o acúmulo de reservas internacionais; a modificação das regras de relacionamento entre o Tesouro Nacional e o Banco Central; o surgimento das operações compromissadas; o endividamento do Tesouro para financiamento de bancos públicos; a crise financeira internacional de 2008; a modificação da condução da política econômica a partir de 2010; a crise política do impeachment; a mudança do regime fiscal a partir de 2014; a polarização recente do cenário político nacional; a mudança nos parâmetros de relacionamento financeiro entre a União e entes subnacionais e a crise sanitária e econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

Os trabalhos do Cedes contam com o apoio técnico da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados. O estudo Retomada Econômica será o décimo quinto e o estudo A Dívida Pública Brasileira será o décimo sexto livro da série Estudos Estratégicos publicado pelo Cedes, em parceria com o Centro de Documentação e Informação da Câmara (Cedi).

Publicidade

“São temas de alta relevância para o parlamento, para o Estado e para os brasileiros. Vão subsidiar não só o trabalho do parlamento, como também a relação do parlamento com a sociedade”, afirmou o secretário executivo do Cedes, Geraldo Leite.

É importante destacar que os trabalhos do CEDES geram não apenas densas publicações de referência sobre os estudos, mas também uma série de proposições legislativas com vistas a modificar legislações sobre o tema estudado.

A dívida pública elevada implica em juros e encargos, comprometendo as receitas anuais do orçamento público o que reduz a capacidade de executar despesas discricionárias como investimentos públicos.

A retomada econômica estuda formas de melhorar o ambiente de negócios, recuperação e falências, e; medidas para empreendedores, micro e pequenas empresas com foco na promoção do desenvolvimento nacional da economia.

Publicidade

O Fator Brasil é um portal de notícias que acredita no Jornalismo comprometido com a verdade dos fatos e com a ética, trazendo sempre os principais acontecimentos do Espírito Santo e do Brasil.

Notícias

Após cirurgia, Tony Ramos já respira sem ajuda de aparelhos e seu quadro é estável, diz boletim

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

O estado de saúde do ator Tony Ramos, de 75 anos, é estável, conforme informou um novo boletim médico divulgado no início da tarde desta sexta-feira (17) pelo Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde ele está internado.

Tony passou por uma cirurgia na quinta-feira (16) para drenar um hematoma subdural, que é um acúmulo de sangue entre o cérebro e o crânio, e continuou internado na unidade de saúde.

Após a cirurgia, o artista fez uma tomografia de crânio na manhã desta sexta-feira (17), que revelou uma melhora significativa. Ele já está respirando sem a ajuda de aparelhos, está lúcido e em condição estável.

LEIA BOLETIM

“O Hospital Samaritano Botafogo informa que o ator Tony Ramos foi submetido a uma cirurgia de drenagem de hematoma subdural (sangramento intracraniano) pela equipe do Dr. Paulo Niemeyer, na data de ontem (16/05). O paciente realizou uma nova tomografia de crânio na manhã de hoje (17/05), que mostrou significativa melhora. Tony Ramos respira sem auxílio de aparelhos, está lúcido e seu estado de saúde é estável.”

O diagnóstico de hematoma subdural ocorre quando há um acúmulo de sangue entre o cérebro e o crânio. Após o procedimento, a primeira atualização foi que o ator permanecia com a saúde estável.

Continue Lendo

Notícias

Bolsonaro recebe alta após 11 dias em hospital de São Paulo para tratar infecção na perna

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

O ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), foi liberado nesta sexta-feira (17) após passar 11 dias hospitalizado em uma instituição privada em São Paulo para tratar uma condição de erisipela, uma infecção decorrente do contato de bactérias com a pele. Durante sua estadia, ele recebeu a visita de outros políticos e permaneceu ativo nas redes sociais. Apesar de ter recebido alta, ainda não há uma data prevista para seu retorno às atividades no PL, o partido onde atua como presidente de honra. Espera-se que o ex-presidente retorne à sua residência em Brasília ainda hoje.

Após ser inicialmente hospitalizado em Manaus, Bolsonaro foi transferido para São Paulo em 6 de maio. Fábio Wajgngarten, assessor do ex-líder do Executivo, esclareceu que Bolsonaro estava sendo tratado com antibióticos intravenosos para combater um quadro infeccioso de erisipela.

 

Continue Lendo

Notícias

Com alerta de mais chuvas no RS, Leite apela para população não voltar às áreas de risco

Redação O Fator Brasil

Publicado

em

Diante da previsão de mais chuvas sobre o Rio Grande do Sul nos próximos dias, o governador Eduardo Leite (PSDB) emitiu um aviso, alertando os residentes das áreas de risco no estado a não retornarem para as regiões que foram evacuadas.

“Há uma perspectiva de chuvas elevando novamente os níveis dos rios. Por isso apelamos às pessoas para não voltarem aos locais de risco”, disse o governador durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (10).

Conforme a previsão meteorológica fornecida pelos meteorologistas do governo do Rio Grande do Sul, há previsão de mais chuvas no estado até a próxima segunda-feira (13). Os dias com maior probabilidade de temporais mais intensos são domingo (12) e segunda-feira.

As regiões que enfrentarão os maiores impactos da chuva incluem as áreas centrais, do norte e nordeste do estado, juntamente com os vales, o litoral norte e a região metropolitana de Porto Alegre.

A partir de amanhã, espera-se que os principais rios do estado, como o Taquari, o Caí, o Sinos e o Jacuí, atinjam novamente níveis de inundação. No caso do Guaíba, que banha a região da Grande Porto Alegre, as mudanças mais significativas devem ocorrer a partir de domingo. É possível que o nível do Guaíba ultrapasse novamente os 5 metros.

O governador advertiu sobre o perigo adicional de deslizamentos nas áreas onde o solo já está saturado de água devido às enchentes. Por essa razão, serão realizadas interdições preventivas nas rodovias ERS-332, na área de Arroio do Meio; ERS-129, no Vale do Taquari; e Rota do Sol, em Caxias do Sul.

Publicidade

“Sobre as chuvas dos próximos dias, a consequência mais provável é a de um repique do que a gente viu acontecer nos últimos dias e nas últimas semanas. Ou seja, rios que já foram afetados, como Taquari e Jacuí, depois com a contribuição aqui para o Guaíba e para a região metropolitana. Há  também o risco de deslizamento em locais em que o solo está encharcado”, advertiu Leite.

“Por isso, a recomendação é para manter-se em alerta e evitar o retorno neste final de semana para suas comunidades”, finalizou o governador.

Continue Lendo
Publicidade
Publicidade

Política

Publicidade

Tendência